Reforma de Pneus | Reformadoras

Marketing: Redefinindo a segmentação de clientes em uma reformadora de pneus
16/01/2018 |   Gestão Marketing Reforma de Pneus Recapagem de Pneus Reformadoras
Toda empresa sempre está planejando como aumentar as suas vendas e, consequentemente, os seus lucros. Com uma reformadora de pneus não é diferente. Mas a grande questão é: como fazer isso? Pensando nisso, fizemos esta publicação, trazendo dicas para ajudá-los a redefinir a segmentação de clientes dos seus negócios. Adiantamos que ações simples podem fazer com que a sua empresa tenha melhores rendimentos já em médio prazo. Confira!   Como posso redefinir a segmentação de clientes da minha reformadora de pneus?   As palavras-chave das nossas sugestões são “ver e ser visto” e fidelização do cliente. Planeje aliar a divulgação da sua empresa em eventos especializados e redes sociais com o diálogo e vantagens para seus clientes. Estas ações farão a sua empresa conhecida e requisitada no mercado de reformadora de pneus. Sem mais delongas, vamos às dicas! Invista na divulgação da sua empresa Um velho ditado já dizia que a propaganda é a alma do negócio. Temos que dar crédito à sabedoria popular, pois ela não mente: se você quer aumentar a quantidade de clientes, você tem que ir onde eles estão. Por isso, preocupe-se em divulgar e auto- promover a sua empresa. Os meios para isso são diversos: material impresso (anúncios de jornais especializados, panfletos, flyers, outdoors, entre outros); mídia (jornais de grande circulação, outdoors, rádio e televisão); além de outras estratégias, como marketing digital e banners, para serem utilizados em eventos da área. Desta forma, você conseguirá atingir diversos perfis de cliente e redefinir a segmentação de clientes da sua recapadora de pneus. Eventos Outra forma de fazer-se reconhecido é participar de eventos que estejam ligados à área. Corridas, feiras de automóveis e eventos automobilísticos no geral são uma boa pedida para se introduzir no mercado. Além de conhecer possíveis parceiros de trabalhos, este tipo de evento é frequentado por empresas automobilísticas, por profissionais da área de mecânica e interessados no assunto. Esta é uma ótima oportunidade para fazer networking e ampliar a segmentação de clientes do seu empreendimento. Por isso, não perca tempo e garanta a presença de sua empresa com um stand. Produza um banner atraente e folders. Procure divulgar os serviços feitos pela reformadora de pneus e quais são os diferenciais que ela apresenta, assim como valores que podem caber em diferentes orçamentos. Esteja aberto a conversas e seja simpático, fazendo com que os visitantes fiquem à vontade para se aproximar e fazer perguntas.  Desta forma você pode conseguir potenciais clientes, que podem vir a procurá-lo no dia-a-dia. Por isso, capriche nas conversações para que elas marquem o cliente. VEJA TAMBÉM: COMO VENDER MAIS EM UMA REFORMADORA DE PNEUS Invista em marketing digital Atualmente, se uma reformadora de pneus quer fazer sucesso na sua área e ampliar a segmentação de clientes, deve apostar no marketing digital. A internet é um dos meios mais importantes para se comunicar e ser encontrado pelas pessoas. Por isso, inicie criando um site ou um blog para divulgar a sua empresa. Uma vantagem de utilizar esta última opção é o baixo custo de hospedagem ou a sua gratuidade e as ferramentas disponíveis. - Blog Os blogs hoje apresentam opções para tornar as publicações mais atraentes, que te ajudam a ter uma ideia da qualidade do texto e as imagens utilizadas. Utilize estas plataformas para divulgar os produtos e serviços oferecidos, trabalhos realizados, parcerias, assim como notícias referentes ao mundo do automobilístico e da reforma de pneus. - Google Business Inclua a sua empresa também no Google Business e peça para que os seus clientes não deixem de dar um feedback público no perfil. Assim, ao digitar o nome dela no buscador, ela será uma das primeiras opções do resultado de pesquisa. - Redes sociais Você também não pode deixar de criar perfis em redes sociais. Estas plataformas e aplicativos são atualmente a forma mais rápida e direta de chegar ao público alvo. Elas são versáteis e disponibilizam opções criativas para que você possa divulgar seu trabalho. No Facebook, o forte são os textos e no Instagram, as imagens (fotografia e vídeo). Além disso, por serem redes da mesma empresa, estão articuladas e você pode compartilhar conteúdo em ambos os lugares. Você consegue mostrar o seu trabalho a partir de outros olhares. Os clientes também preferem comunicar-se com as empresas através das redes sociais. Explore este interesse e entre em contato com eles por este meio. Caso você receba perguntas públicas ou via inbox, não deixa de responder de forma rápida e completa sobre seus serviços. Além disso, elas também possuem ferramentas específicas para ajudar as empresas a divulgar seus serviços online. Assim, habilite as contas para perfis sociais e explore tudo o que elas podem oferecer para aumentar a segmentação de clientes e os lucros da sua empresa. - WhatsApp Também, deixe um número de Whatsapp disponível para sua reformadora de pneus. Hoje o aplicativo é usado para mil e uma utilidades e também é apreciado pelos clientes que não possuem tempo disponível para longas conversas ao telefone ou encontros pessoais.   Estabelecendo parcerias É interessante buscar parceiros e estabelecer contratos com empresas, como frotas de táxi, ônibus, operadoras como Uber e caminhões. Este tipo de estratégia deve ser favorável para ambas os lados: provavelmente o valor acordado será um pouco menor do que você está acostumado a pedir, mas, por outro lado, você terá clientes fixos e vendas certas. Os convênios são uma forma excelente de ampliar a segmentação de clientes de sua reformadora de pneus.   Usando a tecnologia a seu favor Por fim, explore as ferramentas disponíveis para aumentar a segmentação de clientes e vendas. Você pode utilizar software de gestão que ajudará em relação ao dia-a-dia da administração interna e apresenta facilidade aos clientes. Isto porque você poderá oferecer diversas formas de pagamento, agilidade de faturamento, emissão de nota fiscal, registro de vendas e serviços, rastreamento e acompanhamento de cada etapa de um serviço para deixar o cliente atualizado sobre o que está acontecendo. Você ainda pode fazer o controle de matérias-primas e a demanda de estoques, dentre outras possibilidades. Esperamos que você tenha gostado das nossas sugestões e as utilize para redefinir a segmentação de clientes de seu empreendimento. LEIA TAMBÉM: 6 DICAS DE MARKETING PARA UMA REFORMADORA DE PNEUS – COMO SE DESTACAR  
Fique atento as novas regras do Inmetro para reformadora de pneus
09/01/2018 |   Gestão Inmetro Reforma de Pneus Reformadoras
Se você possui uma reformadora de pneus, sabia que o Inmetro criou novas regras voltadas para a reforma de pneus a partir de outubro de 2017? As regras do Inmetro são responsáveis por controlar a qualidade dos produtos e torná-los mais seguros para os consumidores. É muito importante que você produza seguindo estas novas orientações. Além de realmente fazer com que seu produto possua mais qualidade e atenda as normas de segurança, você provavelmente atrairá mais clientes. Além do preço, a qualidade é um dos primeiros critérios a serem utilizados por um usuário na hora de sua compra. As regras do Inmetro são um dos parâmetros utilizados por muitos para escolher um produto ou um serviço. Com as reformadoras de pneus, a situação não é diferente. Por isso, evite que as suas vendas baixem desnecessariamente, por causa de uma medida obrigatória que não foi seguida. Ofereça o melhor custo benefício para seu cliente, oferecendo preço justo por um serviço ou produto de boa qualidade. E lembre-se que as reformadoras de pneus fazem um papel importante na sustentabilidade na área de transportes no nosso país. Faça sua parte regularizando a situação da sua empresa. Confira agora mais informações sobre as novas regras do Inmetro.   Regras do Inmetro para reformadora de pneus: Entendendo o que há de novo A portaria com as novas regras do Inmetro é datada de 29 de outubro de 2015.  Porém, como toda nova lei, ela estabeleceu um prazo de adaptação para as empresas. No caso das grandes empresas, este prazo foi de dois anos. Já para as micro e pequenas empresas de reforma de pneus, o prazo foi de três anos.  Desta forma, esperamos que você já tenha tido algum contato com as mudanças indicadas. Se ainda não sabe ou está em processo de adaptação às  regras do Inmetro, é necessário agilizar este processo antes que 2017 (ou, no caso das empresas menores, 2018) termine. A regra começa a valer em outubro. A lei publicada estabeleceu mudanças quanto as regras para o reuso e a venda de pneus usados, como os serviços de recapagem, remoldagem e recauchutagem. - Objetivo das mudanças envolvendo as regras do Inmetro para reformadora de pneus As principais modificações visam à adequação da produção e venda deste tipo de pneu, tornando o processo burocrático mais fácil. Porém, ao mesmo tempo, há o aumento da fiscalização, assim como a presença de um selo de garantia da origem e a obrigatoriedade de instruções para os compradores. Segundo as normas nacionais, a reutilização de pneus recapados é autorizada para veículos na modalidade de passeio, bem como os que se enquadram na categoria comercial leve e comercial. No caso de motocicletas e outros veículos similares, bem como veículos utilizados na produção agrícola, o uso é proibido. O Selo de Identificação de Conformidade, que passa ser obrigatório, apenas será obtido depois de que os produtos reformados passem por testes e que comprovem a sua qualidade. As regras do Inmetro obrigam que o selo deve conter algumas informações como o tipo de reparo realizado (se ele foi recauchutado, remoldado, recapado ou reformado), a data do conserto e a quantidade de reformas que já foram feitas. A reforma de pneus também deve continuar indicando as velocidades obedecidas e trazer as tradicionais instruções de uso de cada produto. Assim, a partir de outubro, os órgãos que foram delegados pelo Inmetro passaram a fiscalizar as empresas de varejo reformadoras de pneus. Eles irão avaliar os produtos a partir de critérios de segurança, a fim de evitar alguma irregularidade ao usuário. Esta ação também tem como objetivo evitar que os pneus sejam descartados prematuramente no meio ambiente. É uma forma de ter um diálogo justo e sincero com seu cliente sobre o produto que você está oferecendo a ele. CONFIRA AQUI: 10 DIRETRIZES QUE TODO REFORMADOR PRECISA SABER SOBRE A FISCALIZAÇÃO DO INMETRO.    Garanta segurança e legalidade para o seu produto   Algumas indicações relacionadas à segurança foram estabelecidas pelo Inmetro para reformadoras de pneus. Por exemplo, no caso de carros de passeios e comerciais leves, o diâmetro de ranhuras não deve ser inferior a 6 milímetros. Se o fornecedor desejar, ele pode recomendar reduções nos limites de carga e velocidade. No que diz respeito aos comerciais pesados, o limite é de 8 milímetros. Outro ponto é que o conserto não deve gerar alteração no índice de carga. Fique atento a esta indicação. Outro ponto é que os compostos devem também contar com um indicador sobre os desgastes da banda de rodagem, que devem ter altura entre 1,6 mm e 2,2 mm. Vale lembrar que apenas estão habilitadas a fazer reformas as empresas que tiverem a Declaração de Conformidade do Fornecedor e o Registro do Objeto. Este documento é responsável por comprovar a legalidade e confiabilidade dos pneus usados. Este registro tem como validade quatro anos, porém ele precisa ser revalidado todos os anos por meio de novos testes de conformidade. Também fique atento a esta burocracia, pois dela depende a existência do seu negócio. Para mais informações, você pode conferir a portaria diretamente no site do Inmetro. Caro proprietário de reformadora de pneu, esperamos que esta publicação tenha sido útil para que você fique por dentro das novas regras do Inmetro para sua área comercial. Ressaltamos que é importante que você esteja sintonizado com as novas orientações para oferecer produtos certificados e com instruções. Com certeza, o selo, além de atestar a qualidade do seu serviço e a segurança que ele proporciona, atrairá mais clientes para sua empresa. Portanto, não deixe de estar na legalidade.   LEIA TAMBÉM: QUAL O PROCESSO NECESSÁRIO PARA OBTER O REGISTRO DA MINHA REFORMADORA DE PNEUS JUNTO AO INMETRO.  
Automação de processos em Reforma de Pneus
02/01/2018 |   Gestão Tecnologia Economia Reforma de Pneus Recapagem de Pneus Reformadoras
Toda empresa precisa ter noção dos seus processos para garantir uma boa gestão. Reformadoras de pneus, por exemplo, devem procurar a automação de processos de forma digital, o que trará automaticamente uma economia de tempo e de dinheiro para esse tipo de negócio. Assim, chega de repetir trabalhos desnecessários por falta de organização e foque em otimizar os custos e o tempo da gestão de processos. Nesse post, separamos algumas dicas para otimizar a interação e comunicação na sua reformadora de pneus. São seis degraus que te vão garantir uma melhor gestão dos seus negócios. Confira!   Dicas para melhorar a automação de processos em reformadoras de pneus   Processo financeiro Parece meio óbvio que uma reformadora de pneus precisa se preocupar com a gestão das suas finanças, mas não é o que acontece na realidade. Infelizmente há muitas empresas que ainda não tem o processo financeiro automatizado. Entretanto, essa é uma questão que deve ser vista com mais atenção pelos gestores de recapadoras de pneus. Isso porque, hoje em dia boa parte dos processos financeiros são realizados via plataformas digitais, o que viabiliza a automatização desses processos, tornando a sua execução mais rápida e, consequentemente, mais eficiente. É interessante que o empresário pesquise os melhores softwares que atendem as necessidades dos seus negócios e passe a implantá-los no seu dia a dia. Controle de estoque Infelizmente, muitas empresas não têm a preocupação de controlar seu estoque.  A automação de processos de estoque é fundamental para que uma empresa controle o que produz. Se o maior objetivo das empresas é vender seus produtos e serviços e, desta forma, ter mais lucros, é imprescindível saber o quanto possui em suas reservas para evitar contagens desgastantes e perca de tempo. Além disso, é uma situação desagradável assegurar a venda para um cliente e depois notificá-lo que você não pode cumprir com o que havia dito. Por isso, dê um basta nas falhas de registro ou cadastro, na ausência de exatidão de relatórios e os riscos de precisar refazer trabalhos inúmeras vezes. Com a automação de processos, você terá um sistema de gestão especializado e poderá controlar inventários em tempo real, tendo informações precisas para repassar aos seus clientes e fornecedores. Produção informatizada Para uma reformadora de pneus, é importante que possua um sistema de chão de fábrica, que pode oferecer os maiores diferenciais para a sua empresa. Com este tipo de ferramenta, o empresário consegue rastrear toda a sua produção, pois ela é feita digitalmente e em tempo real, a partir de sistemas especializados. Verificando o processo de produção e os resultados finais garante total atendimento às normas estabelecias pelo Inmetro, assim como torna possível o acompanhamento da qualidade do produto que será entregue ao cliente. Utilizando a automação de processos, você consegue integrar todo o processo e consegue detectar as necessárias melhorias ao produto, tendo tempo de consertar eventuais erros e resolver problemas, além de conhecer os custos reais de produção por pneu. Você terá confiança e controle das necessidades especiais, no caso, a garantia e o registro de equipamentos e matérias-primas utilizadas no seu produto. A produção informatizada é a chave para que uma empresa reformadora de pneus seja competitiva em sua área comercial. Informatização das vendas e coletas   Quando você utiliza a automação de processos para a gestão de vendas, você tem controle sobre o passado, o presente e o futuro da sua empresa. Isto porque estas ferramentas digitais conseguem armazenar dados sobre a evolução da sua empresa ao longo dos anos, sem precisar guardar pilhas de papel desnecessárias. Você também tem controle do que está acontecendo com as vendas da sua empresa no presente, que pode auxiliá-lo a saber o que precisa ser melhorado para que as vendas aconteçam da forma que você planejou para determinado período. E você também pode fazer previsões para o futuro. Com os dados disponíveis, você consegue fazer simulações sobre a rentabilidade e lucratividade de cada serviço prestado ou produto vendido. Outro ponto é que a cobrança automatizada oferece relação direta com o cliente. É bom quem quer comprar porque possui todo o processo de compra de forma independente e não precisa de terceiros para realizar este procedimento. Mas também é ótimo para quem quer vender, pois não perderá tempo com desgastes eventuais como inadimplência. Coletar e realizar o registro manualmente dá muito trabalho e hoje aplicativos para celulares e tablets fazem este serviço para você e ainda pode controlar tudo em tempo real. Imagine você poder receber as informações de reforma antes mesmo que os pneus cheguem? É uma grande economia de tempo, pois otimiza o trabalho de todos. CONFIRA AQUI: COMO VENDER MAIS EM UMA REFORMADORA DE PNEUS.  A gestão de comissão Neste ponto, a automação de processos está vinculada a transparência e praticidade da análise de comissões. Primeiro, certifique-se dos parâmetros que são utilizados para ranquear os funcionários da equipe de vendas de sua empresa. A partir dos procedimentos geralmente feitos, procure softwares que atendem a estes critérios.  Caso não encontre um que caiba exatamente no funcionamento atual de sua empresa, você pode ajustar a apuração de comissões para as categorias utilizadas ou demandar a criação para profissional especializado. Desta forma, você garantirá que a prestação de contas seja feita de forma precisa e clara, fazendo com que você ganhe mais tempo todos os meses. Por último: ajustando a gestão Fiscal Outra atividade que precisa urgentemente passar pela automação de processos caso não esteja é a gestão fiscal. Fazer o controle manual das entradas e saídas fiscais é muito trabalhoso, além de poder apresentar problemas em sua realização, tendo o risco de ser feita mais de uma vez. Se você quer poupar tempo e remédio para dor de cabeça, é hora de automatizar a gestão fiscal de sua empresa. Através de softwares você pode fazer o controle de impostos, de notas fiscais, geração de obrigações como SPED, Sintegra, etc.   Esperamos que você tenha gostado das dicas que separamos para você. Agora que você já sabe a importância da automação de processos, é só colocar as sugestões em prática e criar um sistema de gestão integrada na sua empresa. Facilite a sua vida e a administração dos seus negócios! VEJA TAMBÉM: COMO A FALTA DE GESTÃO PODE CAUSAR O FECHAMENTO DE PEQUENAS E MÉDIAS REFORMADORAS DE PNEUS.  
Margem de contribuição em reforma de pneus: Porque você precisa calcular?
26/12/2017 |   Gestão Economia Reforma de Pneus Recapagem de Pneus Reformadoras
Gerir uma reformadora de pneus não é uma tarefa nada fácil, pois diversos cálculos e considerações devem ser feitos para que o empreendimento cresça de forma estável e dê lucro. Dessa forma, um cálculo que precisa ser realizado sobre produtos e serviços de reforma de pneus, assim como em qualquer outro negócio, é a margem de contribuição. Neste artigo, você entenderá o que é a margem de contribuição em reformadora de pneus, como fazer o cálculo dela e também por que é tão importante realizar essa conta. Confira!   O que é margem de contribuição em reformadora de pneus?   É um indicador econômico/financeiro que mostra o quanto determinado produto está contribuindo para o pagamento de despesas fixas da empresa e para a geração de lucro. Ou seja, em outras palavras, é o quanto sobra do dinheiro das vendas desse produto após o pagamento de todas as despesas variáveis de uma reformadora de pneus.   Importância de se calcular a margem de contribuição em reformadora de pneus   Conheça abaixo o porquê da importância de se calcular a margem de contribuição em reformadora de pneus. - Rentabilidade   De que adianta criar um ótimo produto, que pode ter uma excelente aceitação no mercado, se ele não for rentável, ou seja, não trazer nenhum benefício para a empresa? Conhecer o produto ou serviço, e entender qual é a relevância dele para a saúde financeira do empreendimento é essencial para que a recapadora de pneus não quebre; e para que se possa fazer isso, é necessário fazer o cálculo da margem de contribuição.  Se o produto já está no mercado, mas a empresa percebeu que ele não está sendo rentável, há duas opções que podem ser consideradas após a realização do cálculo: CONFIRA AQUI: COMO PRECIFICAR SERVIÇOS DE REFORMA DE PNEUS - Aumento do valor          Essa opção pode ser a salvadora do seu produto, pois, às vezes, ao aumentar alguns centavos, já é possível notar uma elevação na margem de contribuição de uma reformadora de pneus. Se o aumento necessário for pequeno, o consumidor não deixará de comprar o produto. - Descontinuação   Caso o valor a ser aumentado é muito grande, pode ser que essa não seja uma opção viável, uma vez que o público pode não querer adquirir mais o produto ou serviço por conta do valor excessivo. Nesse caso, não tem jeito, o produto precisará ser descontinuado, afinal, não está fazendo bem para a economia da empresa. Nesses dois casos, há um ingrediente a mais que os que vão decidir precisam ter além da margem de contribuição: bom senso. Se interpretando a margem, é possível ver que um produto não está dando certo, não adianta insistir nele. - Precificação   Agora imagine se você ainda não lançou seu produto e não sabe como precifica-lo. Nesse momento, o cálculo da margem de contribuição em uma reformadora de pneus é crucial para que se possa escolher o valor correto para um determinado produto ou serviço. Colocar um valor aleatório em um produtor é um ato de grande imprudência, afinal, a empresa precisa pagar contas com a venda dele. Alguns centavos a mais ou a menos podem ser decisivos para o fracasso ou sucesso de vendas, por isso, é sempre aconselhável fazer o cálculo da margem.   O caso dos produtos que têm margem baixa, mas não podem ser descontinuados   Uma reformadora de pneus pode ter algum produto que não gera uma margem de contribuição muito grande, mas a descontinuação deste pode gerar prejuízo. Isso porque ele pode ser um produto já estável, que traz à empresa relevância na área em que atua. Além disso, esse produto, por já ter se tornado tradicional, pode ser a barreira de entrada de concorrentes.   O que você precisa saber antes de fazer o cálculo da margem de contribuição   Realizar a conta da margem de contribuição é não é muito difícil, porém, é necessário saber alguns conceitos antes de fazê-la. Como o intuito desse post é falar sobre esse assunto em especifico, explicaremos quais conhecimento são necessários de maneira bem suscita, somente para situar você, leitor. - Saber a diferença entre despesa e custo Por mais que seja um conhecimento de administração bem simples, muitas pessoas não sabem diferenciar despesa de custo. Despesa São todos os gastos no que se refere à parte administrativa de uma recapadora de pneus, como o marketing, área comercial, etc. Custo Já o custo é todo o gasto com relação à produção. Isso significa que a compra de matéria-prima, maquinário, mão-de-obra, etc. são custos, e não despesas. - Diferença entre despesas fixas e variáveis Além de conhecer a diferença entre custo e despesa, também é preciso saber diferenciar o que é uma despesa fixa de uma variável. Despesa fixa As despesas chamadas de fixas são aquelas que não mudam de acordo com a quantidade de produtos produzidos e vendidos. Despesa variável Esse tipo de despesa é aquele que muda de acordo com o volume de produção de um determinado produto. A despesa variável é a utilizada para o cálculo da margem de contribuição.   Como calcular a margem de contribuição de uma reformadora de pneus   Agora que você já conhece o que é importante saber antes de começar a fazer essa conta, vamos entender como realizá-la de maneira correta. O Cálculo na verdade, não é nada complexo. Basta pegar o valor da receita bruta da venda de um produto e subtrair esse valor pelo total de despesas variáveis. O resultado será o valor disponível, que será utilizado para pagar as despesas fixas. O que sobrar será o lucro da empresa. Para ilustrar esse cálculo, vamos criar uma situação hipotética: Considere que um produto de uma determinada empresa vendeu cerca de 50 mil reais. Essa é a receita bruta. Desse valor, aproximadamente 30 mil deverá ser usado para o pagamento de matéria-prima, impostos, comissão de venda, entre outras despesas variáveis. Fazendo a conta da margem de contribuição, teremos um total de 20 mil reais; essa é a margem da empresa. Com esse valor, a empresa quitará as despesas fixas e guardará o restante como lucro. Esse é o caso de um produto que com certeza é rentável, e deverá continuar a ser vendido com o mesmo preço.   Sabendo o que é, qual é a importância, e como fazer o cálculo da margem de contribuição, fica bem mais fácil gerenciar sua empresa e entender se os produtos ou serviços oferecidos estão trazendo lucro ou prejuízo.  LEIA TAMBÉM: CUSTEIO POR ABSORÇÃO OU CUSTEIO VARIÁVEL? QUAL O MELHOR PARA O SETOR DE RECAPAGENS DE PNEUS.  
Cultura colaborativa: Construindo equipes vencedoras em Reforma de Pneus
15/12/2017 |   Gestão Tecnologia Empreendedorismo Reforma de Pneus Recapagem de Pneus Reformadoras
Para que uma empresa vá bem em seus negócios e tenha sempre resultados positivos ao final de cada mês, é preciso pensar em formas de manter os funcionários felizes e produtivos, e assim, construir equipes vencedoras. No caso das reformadoras de pneus, assim como em qualquer outro empreendimento, há essa necessidade de formar excelentes equipes de trabalho. Uma ótima e eficiente maneira de fazer isso é através da cultura colaborativa. Conheça nesse post o que é uma cultura colaborativa e aprenda a aplicá-la no dia a dia da reforma de pneus.   Cultura colaborativa: Comunicação é tudo   A cultura colaborativa é nada menos que a integração e participação de todos os departamentos e equipes nos processos e atividades da reformadora de pneus. Para atingir esse objetivo em um empreendimento, o principal pilar é a comunicação. Imagine se todos trabalhassem sem se comunicar; seria um completo caos, afinal, o serviço sairia todo dividido e segmentado ao invés de ser completo, único. Nas reformadoras de pneus, se os que gerenciam a matéria-prima não se comunicassem com os que reformam os pneus, com certeza o procedimento não poderia ser feito, uma vez que para recauchutar um pneu, é necessário o uso de matéria-prima. A partir desse exemplo, fica nítido o quanto é importante a comunicação entre todos nas reformadoras de pneus. Assim, não são construídos somente profissionais, mas equipes de trabalho comunicativas. Agora que você conhece a base principal para a cultura colaborativa em reformadoras de pneus, vamos às dicas para tornar suas equipes vencedoras.   A Liderança precisa ser eficiente   Assim como a comunicação entre todos é importante, na cultura colaborativa também é necessário haver um líder, que dá a última palavra na decisão de projetos, serviços e atividades. Mas não se engane, um líder não é um ditador, mas um ajudador. As características requeridas para que uma pessoa possa assumir esse posto em uma equipe são as seguintes: Inspiração e apoio à criatividade Uma liderança comum não leva os funcionários a trabalharem da melhor forma possível. Porém, um líder que inspira aqueles que trabalham com ele, consegue fazer com que a haja uma maior produtividade e colaboração entre toda a equipe. Outro ponto a ser mencionado neste tópico é a criatividade. Uma liderança que apoia seus subordinados a serem criativos acaba trazendo cada vez mais aspectos positivos para a empresa. Flexibilidade Um líder eficiente também entende que seus funcionários são pessoas, e não máquinas programadas para trabalhar sem descanso. Por isso, muitas vezes, o chefe precisa ter um pouco de flexibilidade com toda a equipe com que está trabalhando. Além disso, um chefe precisa entender que falhas podem ocorrer. É seu trabalho reagir com calma e compreensão, e motivar quem cometeu o erro a conserta-lo da melhor forma possível. Pulso firme Pode até parecer um paradoxo, mas um bom líder precisa também ter pulso firme na maioria dos casos. Isso porque ele é quem decide como todos os processos de um serviço ocorrerão, e no final, a responsabilidade por tudo é sua. Em reformadoras de pneus, para haver uma cultura colaborativa, a presença de um líder com todas essas características é crucial para que todas as equipes, seja do departamento administrativo, ou da montagem dos pneus, possam crescer e se tornarem cada vez melhores no que fazem.   Treinamento   Para formar equipes vencedoras, é preciso investir em treinamentos que possam torna-las cada vez mais profissionais. Reformadoras de pneus lidam com tecnologias que podem mudar para tornar o serviço de recauchutagem mais eficiente. Por isso, é essencial manter os profissionais sempre atualizados com as novas tecnologias e procedimentos que surgirem para que se possa entregar um serviço de qualidade para os clientes. Além de treinamentos, a reformadora de pneus pode sempre estar conectada com instituições que oferecem cursos gerais. Disponibilizar um acesso à educação para os funcionários é investir em seus futuros dentro da empresa.   Compartilhar é muito importante   Estimular um ambiente em que os funcionários sempre compartilhem, pensando na comunidade em que estão é muito importante na implantação de uma cultura colaborativa em reformadoras de pneus. E esse pensamento não deve ser praticado somente nos momentos de trabalho, mas também nos períodos de pausa para descanso. Uma boa ideia para promover um ambiente mais comunitário em uma reformadora de pneus é criar uma área de convivência, em que todos possam sentar, tomar um café e conversar durante o horário de almoço ou pausa da tarde. Isso seria ótimo para cada vez mais mostrar às equipes que uma empresa é uma família, e que se todos se unirem, o empreendimento crescerá cada vez mais.   Definir metas realistas   A definição de metas para cada funcionário, cada equipe e cada departamento é de muita importância para que a reformadora de pneus possa entender onde está e onde quer chegar. Porém, é crucial que essas metas sejam realistas, pois caso não forem, os funcionários poderão perder a motivação de trabalhar. Uma equipe com metas realistas pode ir muito longe, e ser cada vez mais produtiva, trazendo mais crescimento e relevância para a reformadora. Se, por exemplo, for definida uma meta em que a equipe de recauchutagem dos pneus precisa reformar 100 unidades por dia, e essa meta for realista, com certeza a equipe conseguirá cumprir o proposto e se sentirá orgulhosa por isso.   Utilização de tecnologia colaborativa   Uma reformadora de pneus pode até se atentar para as dicas dadas acima, porém, para que esse ambiente mais colaborativo possa ser estabelecido efetivamente, é preciso que se implante a tecnologia necessária para isso. Se o fundamento da cultura colaborativa é a comunicação, como vimos logo no início do texto, então são necessárias ferramentas digitais, como plataformas de chat, para que os funcionários possam sempre se falar e trocar ideias e pensamentos construtivos. Implantar uma cultura colaborativa não é uma tarefa muito fácil, afinal, a reformadora de pneus precisará ser reestruturada em muitos aspectos e precisará haver uma mudança de hábito em todos os funcionários. Por isso, é importante entender todas as dicas passadas acima e coloca-las em prática com determinação e muita disciplina. Ao longo do tempo, aos poucos, as mudanças começarão a ser notáveis.  LEIA TAMBÉM: COMUNICAÇÃO ASSERTIVA. 10 DICAS PARA ENVOLVER E INFLUENCIAR EQUIPES EM REFORMADORA DE PNEUS.  

Páginas:   <    1     2     3     4     5     6     >

Avenida Celeste Muraro nº 148                  
Tocantins – Toledo/PR - Brasil
CEP: 85.903-342
+55 (45) 3055-3344